Vitória da autonomia escolar: TCE determina reprogramação das férias contra medida da Smed

O Tribunal de Contas do Estado emitiu medida cautelar nesta quinta-feira, 06 de fevereiro, determinando que o secretário municipal de Educação reprograme as férias e, se necessário, o calendário escolar da rede municipal. Também intima o secretário para que se manifeste, no prazo de 15 dias, acerca dessa decisão “comprovando perante esta Corte a determinação ora estabelecida”.

 

A decisão é resultado de requerimento datado de 1º de fevereiro, assinado pelo procurador-geral Geraldo Da Camino, do Ministério Público de Contas, após denúncia levada ao órgão pelo Simpa. Diz a medida cautelar em referência ao requerimento: “A interrupção das férias decorre de ato considerado ilegal pelo Poder Judiciário, o qual também reconheceu a ausência de motivação para a determinação de “recesso””.

 

E conclui: “(…) considerando a gravidade e a relevância do tema e tendo em conta que a coibição e a censura dos atos potencialmente lesivos aos ditames que regulam a atividade administrativa que encerram no conjunto das competências desse Tribunal (art. 71 da CR), requer com fundamento no inciso XI do artigo 12 do RITCE e artigo 42 da Lei Orgânica do TCE, seja expedida determinação, em sede de medida cautelar, ao secretário municipal de Educação, para que, em respeito à autonomia das escolas, propicie a reprogramação das férias e, se necessário do calendário escolar”.

 

Para o Simpa, a medida é uma vitória fundamental em defesa da luta pela autonomia escolar, como apontado na própria decisão, demonstrando que o secretário é um administrador do sistema que deve agir em conformidade com a lei e as regras estabelecidas no âmbito do serviço público e, como tal, se submeter aos órgãos de controle. Trata-se de um anteparo às medidas arbitrárias e tiranas que têm sido rotina na atuação do secretário Adriano Brito e da gestão Marchezan.

 

Leia abaixo a íntegra da medida cautelar:

 

Decisão Do TCERS Deferimento Da Tutela Cautelar Calendário Eleitoral Férias

 

Leia também:

MPC requer medida cautelar em defesa do direito às férias e autonomia escolar

Simpa cobra do MPC posição sobre férias do magistério

Plenária da Educação reafirma a defesa da Gestão Democrática e posse dos diretores eleitos

Ministério Público cobra esclarecimentos da Smed quanto convocação em férias

Simpa toma medidas para garantir o direito às férias

Simpa contesta ofício da SMED que convoca professores em férias

 

Mais notícias

Comitê Popular Estadual de Acompanhamento da Crise Educacional no RS aponta desigualdade como um dos elementos de piora da exclusão educacional na pandemia

O relatório geral da pesquisa “A Educação na Pandemia do…

Simpa deflagra ESTADO DE GREVE na Educação

Categoria terá nova assembleia geral dia 30/9   A Assembleia…

Servidores aprovam realização de assembleia geral extraordinária dia 25/09

A reunião ampliada do Cores Educação, ocorrida na noite desta…

AGENDA

set
30
qua
11:00 Ato Unificado em Defesa da Vida,... @HPS - Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre
Ato Unificado em Defesa da Vida,... @HPS - Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre
set 30@11:00
Ato Unificado em Defesa da Vida, da Educação e da Segurança @ HPS - Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre | Rio Grande do Sul | Brasil
Não podemos deixar que Bolsonaro acabe com os serviços públicos prestados à população. Novamente, o presidente atua para prejudicar quem mais precisa, para atacar os servidores e para entregar os serviços à iniciativa privada. Sem[...]

SIMPA TV

AÇÕES JURÍDICAS

ASSISTÊNCIA JURÍDICA

COMBATE AO ASSÉDIO