Vereadores e Simpa entregam representação ao MPE contra terceirizada na saúde

Em reunião ocorrida hoje, 11 de junho com procurador-geral do Ministério Público de Contas, Geraldo da Camino, vereadores e representação do Simpa entregaram requerimento para a abertura de procedimento para apurar a contratação emergencial da empresa Competência Soluções Médicas pela Prefeitura de Porto Alegre, para prestação de serviços médicos especializados para a rede de urgências e unidades de saúde.

 

A empresa saiu vitoriosa do pregão on line – realizado no começo de abril, com dispensa de licitação –, para prestar o serviço por seis meses, e começou a operar no dia seguinte sem que o contrato fosse assinado. Ou seja, médicos terceirizados de uma empresa que ainda não havia formalizado sua relação com o poder público passaram a ter acesso aos prontuários de centenas de pacientes, o que é ilegal.

 

O contrato em questão não fora assinado devido a divergências entre as partes. A prefeitura dizia ser necessário um caução de R$ 250 mil como garantia da prestação de serviços pela Competência. A empresa, por sua vez, argumentava que esta condição não estava colocada na Cotação de Preço para Dispensa nº78/2019.

 

O requerimento entregue hoje ao MPC, assinado pela Bancada do PT, alerta para o fato de que ao contratar a empresa Competência Soluções Médicas “sem as devidas cautelas, a Prefeitura Municipal incorreu em flagrante ilegalidade, comprometendo os serviços essenciais médicos em oito unidades de saúde de Porto Alegre”.

 

Simpa contra terceirizações

 

O Simpa tem se dedicado a denunciar os problemas acarretados pelas terceirizações na saúde pública e seu uso indiscriminado, o que infringe a legislação vigente, inclusive a Constituição. A Nota Técnica 001/18, assinada pelo MPE, MPC, MPT, MPF, aponta que “a transferência não pode materializar substituição integral, devendo o terceiro setor atuar apenas de forma complementar”, conforme disposto no artigo 199, parágrafo 1º da Constituição e da Lei Federal 8080/90.

 

No que diz respeito especificamente ao caso da empresa Competência, o Simpa apresentou, no dia 3 de junho, denúncia junto à Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Porto Alegre, do Ministério Público do Estado, pedindo apuração quanto à contratação. Também foi o Sindicato que denunciou o caso junto à Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Câmara, em sessão extraordinária realizada no Pronto Atendimento Bom Jesus, no dia 04/06, o que resultou na apresentação do requerimento junto ao MPC.

 

Participaram da reunião os vereadores do PT, Marcelo Sgarbossa e Engenheiro Comasseto, o diretor-geral do Simpa, Alberto Terres e o representante do gabinete do vereador Aldacir Oliboni (PT), André Rosa.

 

Leia também: Simpa apresenta denúncia ao MP sobre contrato com terceirizada “Competência”

 

 

 

 

Mais notícias

Luta dos municipários de Porto Alegre está na pauta da Greve Geral

A Reforma da Previdência é um ataque aos direitos de…

Marchezan continua se negando a negociar a reposição salarial

A campanha salarial de 2019 marca mais um momento de…

Plenária dos Conselhos Municipais de Saúde do RS define ações em defesa do controle social

 Diante das dificuldades vivenciadas pelos Conselhos Municipais de Saúde do…