Trabalhadoras e trabalhadores do saneamento apresentam propostas e desafios para a universalização dos serviços de saneamento básico no Brasil

CARD MELO NÃO PRIVATIZE O DMAE

Federações nacionais de trabalhadoras e trabalhadores do saneamento básico apresentam documento com propostas e desafios para a universalização do acesso ao saneamento básico no Brasil. O documento apresentado neste momento traz consigo a proposta de levar ao novo governo essas recomendações, além de mostrar o histórico das políticas públicas realizadas até o ano de 2016, destacando o retrocesso ocorrido desde então.

As federações reconhecem e explicam detalhadamente como, desde o governo Temer, vem sendo provocado um sufocamento das empresas públicas da área e a imposição de um monopólio do saneamento ao setor privado. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) passou a ser uma agência de
modelagem e financiadora das privatizações no Brasil. Cerca de 80% dessas instituições privadas atuantes no Brasil são de outros países.

A resistência popular, as vitórias, as vitórias parciais e as derrotas são destacadas no documento. Após contextualizar as criações e os desmontes das políticas públicas de saneamento em nosso país, o texto propõe inúmeras medidas necessárias para a área, que é considerada fundamental e um direito básico a todas e todos.

O CORES DMAE e a diretoria do Simpa vêm a público apoiar e reforçar o histórico e as propostas apresentadas no documento que segue abaixo:

Propostas Para O Saneamento Das Federações Urbanitárias C Ass F (1)

Mais notícias