Categoria municipária decide pela suspensão da greve a partir de 01/03

 

Após importante vitória da categoria municipária – que conseguiu a suspensão da tramitação do PLCE 02/19 até que seja feita audiência pública sobre o tema – foi realizada, na tarde desta quinta-feira, 28/02, em frente à Câmara de Vereadores, assembleia geral na qual foi decidida a interrupção da greve a partir de amanhã, 01/03, às 7h.

 

Os servidores e servidoras também aprovaram manter o estado de greve e realizar nova assembleia no dia 15/03, às 18h, data que poderá ser antecipada conforme a conjuntura por deliberação do Conselho de Representantes (Cores), que se reunirá no dia 07/03, às 18h30, no Simpa, para organizar as próximas atividades da categoria.

 

Além disso, a assembleia decidiu pela realização de plenárias e ações de mobilização por local de trabalho, com aviso antecipado à diretoria do Simpa. Também foi deliberado o envio de requerimento à Presidência da Câmara para que a audiência pública sobre o PLCE 02/19, agendada para o dia 21/03, seja feita em local que permita a participação da população e da categoria municipária. Outro indicativo aprovado na assembleia foi a construção de uma campanha de mobilização com vistas à audiência pública, denunciando a destruição dos serviços públicos por Marchezan.

 

Reconhecimento

 

A direção do Simpa ressaltou a importância da mobilização da categoria tão logo foi anunciada a apresentação do PLCE 02/19 do Executivo na Câmara, no dia 14/02. Para o Sindicato, a união e o diálogo constante dos servidores com a população e os vereadores têm tido papel central na construção de uma conjuntura favorável à denúncia e ao debate sobre os problemas da cidade, as perdas do serviço público e sobre os ataques desferidos contra a categoria por parte do governo municipal.

 

Próximos passos

O foco da categoria municipária e do Simpa, no próximo período, é a mobilização para uma audiência pública numerosa e representativa que demonstre aos vereadores e à população os impactos negativos que a proposta apresentada por Marchezan representa para a vida de milhares de pessoas, uma vez que atinge a carreira dos servidores e pode reduzir os salários em até 60%, com a economia de apenas 0,3% do orçamento de R$ 7,5 bilhões.

Prefeitura perde recurso

Na noite de ontem, o Simpa conseguiu uma liminar do TJ-RS que suspendeu a tramitação do PLCE 02/19 até a realização da audiência pública. A prefeitura recorreu, mas a decisão a favor do Simpa foi mantida.

Na manhã de hoje, a categoria se mobilizou em vigília em frente à Câmara e a direção do Sindicato esteve reunida com a presidente da Casa, vereadora Mônica Leal (PP), que informou a disposição de acatar a liminar e cancelar a ordem do dia da sessão extraordinária convocada para a deliberação do projeto, quando definiu a data da audiência para 21/03. A sessão ordinária de hoje foi aberta e logo depois encerrada por falta de quórum.

 

Saiba mais:

Simpa conquista audiência pública e tramitação do PLCE 02 está suspensa

Mais notícias

Vereadores da base do governo Melo votam pelo desmonte da participação popular na Educação

O prefeito Sebastião Melo (MDB) conseguiu aprovar, através de 22…

Simpa chama mobilização urgente em defesa do Conselho Municipal de Saúde

Todos na Câmara para pressionar contra a votação do PLC…

Após análise jurídica, Simpa solicita reunião com o governo para tratar do Decreto 21.569

Diante do Decreto 21.569, de julho de 2022, que institui…

AGENDA

TV SIMPA