Simpa defende a permanência da Biblioteca da Smed

slider 2021 31

Diante da iminência de fechamento da Biblioteca da Secretaria de Educação (Smed) de Porto Alegre, previsto para esta sexta-feira (09/4), conforme denúncias nas redes sociais de parlamentares e trabalhadores da educação, o Simpa e o Cores Educação manifestam-se contrários a mais este desmonte dos serviços públicos e do patrimônio cultural promovido pelos governos privatistas. O Simpa e o Cores Educação reforçam a importância da permanência da Biblioteca da Smed para a comunidade porto-alegrense.

 

O equipamento integra o Plano Municipal do Livro e Leitura (PMLL), que tem como um de seus objetivos “garantir o fortalecimento e criação de bibliotecas”. Foi a própria Smed que trabalhou incansavelmente pela criação do PMLL. A Biblioteca da Smed tem um acervo de aproximadamente 8.300 exemplares, dentre diversos tipos de documentos impressos e digitais. A coleção serve como referência aos professores da rede municipal, profissionais da área da educação, universidades e público em geral.

 

Para o Simpa e o Cores Educação, é lamentável que o governo Melo perpetue a política de destruição, iniciada por Marchezan. Em 2020, o ex-prefeito desmantelou toda a equipe de assessoria técnica da biblioteca, descumprindo, inclusive, a legislação que regula o exercício profissional do bibliotecário, tendo a Smed nomeando uma professora como “representante” da Biblioteca, ao invés de designar um profissional para exercer essas funções.

 

Não vamos aceitar mais este descaso com os serviços e com as servidoras e servidores.

Simpa e Cores Educação

Mais notícias

SIMPA TV

AÇÕES JURÍDICAS

ASSISTÊNCIA JURÍDICA

COMBATE AO ASSÉDIO