Nota do Simpa sobre o massacre em Suzano

massacre-suzano

O Simpa manifesta seu profundo pesar e toda sua solidariedade às vítimas e aos familiares dos mortos e feridos no atentado ocorrido neste 13 de março de 2019, na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, SP. Os crimes cometidos pelos dois rapazes – que mataram oito pessoas, feriram 11 e depois se suicidaram – escrevem mais um triste capítulo da violência crescente em nosso país e que tem ceifado principalmente a vida de nossa juventude.

O ambiente de ódio, de banalização da violência e de intolerância ao diferente e à diversidade que temos visto tomar conta de boa parte da sociedade brasileira certamente está entre os fatores que levaram a este massacre. O incentivo ao uso de armas de fogo e a facilitação ao seu acesso, como preconiza o presidente da República e seus apoiadores, é outro fator que leva ao aumento da violência. Tais questões, somadas à falta de uma política educacional e de mitigação das desigualdades socioeconômicas, formam um cenário propício à violência e desolador quanto ao nosso futuro.

É preciso que os governantes, autoridades, parlamentares e pessoas públicas, em todos os níveis da federação, tenham responsabilidade com a cultura da paz e da tolerância, com o combate à violência e às desigualdades. É urgente que tenham, ao mesmo tempo, compromisso com uma educação sem mordaças e focada não apenas na formação técnica e formal, mas também na formação humana e cultural de nossas crianças e jovens.

Somente assim, concebendo as pessoas como cidadãos e cidadãs de direito e apostando na igualdade, na justiça e no desenvolvimento de nosso país como nação para todos os brasileiros e brasileiras, conseguiremos superar este momento tão triste de nossa história.

 

Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa)

 

Mais notícias