Municipários fazem ato contra o parcelamento dos salários

Para manifestar os prejuízos causados pela gestão do prefeito Marchezan aos servidores, com a continuidade do pagamento parcelado dos salários, Simpa e municipários realizaram ato de protesto e almoço coletivo no Paço Municipal, no final da manhã dessa sexta-feira (28/9).

 

Desde maio de 2017, o prefeito desrespeita a medida judicial que impede o parcelamento, causando prejuízo aos servidores e ao comércio da cidade. “Essa é uma opção política do prefeito. Até o momento não comprovou ao TJ que a situação financeira da Prefeitura impede o pagamento no prazo legal. São 24 mil servidores, entre ativos e aposentados, que deixam de receber, atrasam suas contas, pagam juros e deixam de consumir no comércio de Porto Alegre”, enfatiza o diretor geral do Simpa, Alberto Terres.

 

A ação movida pelo Simpa foi julgada procedente pela Justiça e proíbe atraso superior a 48 horas após o prazo legal de pagamento – último dia útil do mês – para integralizar a folha, sob pena de ser multado em R$ 10 mil por dia de atraso (esta multa somente é executada após conclusão do processo).

Mais notícias

Conferência defende luta popular pela democracia, pela saúde e pelo SUS

  Com o tema “Democracia e Saúde”, foi…

Confira os horários de atendimentos do plantão jurídico

                   

Marchezan utiliza medida de Bolsonaro para continuar ataques ao Simpa

Com o objetivo de aniquilar financeiramente os sindicatos combativos e…