Denúncia: Marchezan desmonta DMAE para a privatização

Servidores e integrantes do Conselho de Representantes Sindicais do Dmae, acompanhados da vereadora Sofia Cavedon (PT), da Frente Parlamentar em Defesa do Dmae, estiveram, na manhã dessa sexta-feira (08/6), em reunião com o Procurador-Geral do Ministério Público de Contas (MPC), Geraldo Costa da Camino, para encaminhar denúncia da gestão temerária do prefeito Marchezan no Departamento Municipal de Águas e Esgoto.
Na agenda, foi solicitada uma inspeção especial no Dmae. Hoje, mais de R$ 150 milhões deixam de ser arrecadados pela falta de servidores para a realização dos serviços. Com o propósito de privatizar o fornecimento de água na Capital, o prefeito não libera a nomeação de aprovados em concursos e não abre seleção pública para suprir as mais de 500 vagas que estão abertas.

 

Foi apresentado um levantamento da atual situação do Dmae, que poderá ter o colapso dos seus serviços caso não sejam urgentemente preenchidas as vagas em aberto.

 

Todas as áreas estão com defasagem de funcionários, mas os serviços mais atingidos são os de tratamento de água e esgoto. Só esse ano, mais de 500 vagas ficaram abertas, em virtude de aposentadorias, licença ou falecimento. Até 2020, há a previsão de que mais de 25% dos servidores do DMAE se aposentem.

O risco é que ocorra desabastecimento de água em Porto Alegre.

 

Foram abertos dois processos pela direção da autarquia, mas ainda não tiveram resposta do governo para o andamento. Um processo pede a nomeação de aprovados em concursos vigentes: engenheiros, arquitetos, assistentes administrativos e guardas municipais. Outro processo solicita a abertura de seleção pública para ingresso em vários cargos, para todas as áreas.

 

ASSÉDIO

 

Desde o início da sua gestão, o prefeito mantém uma postura de ataque aos municipários, com parcelamento dos salários e do 13º, e projetos de lei que acabam com a carreira, com a previdência, que ocasionou uma grande demanda de processos de aposentadoria.

 

 

Mais notícias

Seminário discute o papel da educação popular na resistência aos retrocessos pós-golpe

A conjuntura pós-golpe e a educação em tempos de resistência…

Simpa enfrenta mais uma tentativa de Marchezan para desmobilizar os municipários

A direção do Simpa informa à categoria municipária que, junto…

Campanha do Simpa mostra à população vereadores que estão contra a cidade e os trabalhadores

O Simpa colocou nas ruas, há poucos dias, uma campanha…