6º Congresso do Simpa: Reorganizar a classe trabalhadora para lutar e avançar

O Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa) realiza, nos dias 26 e 27 de abril, o seu 6º Congresso, com o tema “Reorganizar a classe trabalhadora para lutar e avançar”. O evento, que acontecerá na sede do Simpa (Rua João Alfredo, 61 – Cidade Baixa), terá início às 19h do dia 26; no dia 27, as atividades começam às 8h30. O envio das teses poderá ser feito até o dia 15/04.

 

O Congresso é destinado aos associados do Sindicato. Para participar e ajudar a fortalecer ainda mais a união da categoria e sua entidade representativa, filie-se ao Simpa clicando aqui ou entrando em contato com a secretaria do Sindicato pelo telefone 3228-2325.

 

Para mais informações sobre o Congresso e o envio das teses, acesse aqui o regimento e o edital de convocação. 

 

Contexto e rumo do 6º Congresso

 

A nova conjuntura nacional impõe, à classe trabalhadora brasileira, desafios ainda maiores à construção de um país mais justo, democrático e igualitário.

 

O governo ultraliberal de Bolsonaro – que faz a apologia da violência e tem um projeto de destruição dos direitos humanos e sociais da classe trabalhadora – tenta aprovar uma reforma que vai acabar com o sistema previdenciário solidário, consagrado na Constituição de 1988, levando os aposentados à penúria.

 

No plano estadual, Eduardo Leite mostra que seguirá o caminho de Sartori: quer privatizar o patrimônio dos gaúchos e impor uma série de perdas aos servidores e à população.

 

Em Porto Alegre, a conjuntura é igualmente desastrosa. Marchezan destruiu a cidade; os serviços públicos têm sido sucateados e deixados à míngua para justificar a implantação de um projeto privatista, que privilegia os interesses empresariais em detrimento dos direitos da população.

 

Os servidores, foco de resistência desta política de desmonte, têm sido sistematicamente atacados pelo prefeito e seus apoiadores. Marchezan parcelou salários e desde 2017 não concede os reajustes garantidos por lei, fazendo com que os servidores já acumulem perdas, segundo o Dieese, de 10,78%, além do aumento de 3% na contribuição previdenciária. E, o mais recente golpe: depois de a categoria ter conseguido barrar, em 2017 e 2018, a tramitação de projetos que propunham a destruição da carreira, em 2019, embora com importantes diferenças, o PL 02/19 foi aprovado.

 

Diante de tudo isso, é fundamental os municipários se manterem organizados junto ao seu sindicato, o Simpa, e planejar os próximos passos da luta em defesa dos direitos específicos da categoria e da classe trabalhadora como um todo e dos serviços públicos. O 6º Congresso do Simpa – quando serão discutidas as bases políticas para a atuação da categoria –  é o momento de discutir o rumo de nossas lutas e como enfrentar este momento. A participação dos associados é fundamental. Filie-se ao Simpa e fortaleça a nossa luta!

 

Saiba mais sobre o 6º Congresso

Mais notícias

Líderes da Câmara decidem levar, ao prefeito, proposta de abertura de negociação sobre a data-base

O Colegiado de Líderes da Câmara Municipal de Porto Alegre…

Nota do Simpa em repúdio à propaganda de emprego da Prefeitura

O Simpa vem a público manifestar seu repúdio e indignação…

Na Câmara, Simpa demonstra que prefeitura pode repor perdas dos municipários

  A luta pela reposição da inflação salarial…